Historia da Igreja

         IGREJAS NA OBRA DA RESTAURAÇÃO

                                       AGIORB

 

SUCINTO HISTÓRICO DA AGIORB ORIGEM –Foi após um grande despertamento espiritual no meio evangélico no Brasil, no qual o Deus Trino usou a Missionária Rosaly Apleby e os pastores José Rego do Nascimento, Wilson Regis, Samuel Chagas, Enéas Togninni e outros.  A esse despertamento aderiram várias igrejas evangélicas, como também um grande número de irmãos oriundos de vários grupos e denominações evangélicas formando uma grande comunidade sob a liderança divina do Deus Trino, tendo como líder humano o pastor Magno Guanais Simões.  No dia 30 de Julho de 1965, com o apoio de toda a comunidade, foi organizada, oficialmente, a Assembléia Geral das Igrejas na Obra da restauração no Brasil – AGIORBEm continuidade à sua trajetória, a Igreja Batista Monte Carmelo mudou o seu nome para Igreja em Bonsucesso, e recebeu a adesão de outros obreiros que se filiaram a comunhão do Ministério daIgreja local, interpretando o contexto Bíblico em que as Igrejas primitivas se designavam apenas pelo nome da Região onde se encontravam Ex: Igreja em Filadélfia, etc.Despertados pelo avivamento atuante através do Ministério da Igreja Batista Monte Carmelo, outras Igrejas com seus Pastores, passaram a integrar a comunhão cooperativa mútua Tais como:

01 = Igreja de Confissão de fé Batista;

02 = Metodistas;

03 = Assembléia de Deus;

04 = Congregacionais;

05 = Irmãos Unidos;etc.

Formando um corpo heterogêneo, porém integrado na fé comum em torno do grande despertamento espiritual reinante na ocasião.

Na desenvoltura do processo divino no corpo da Igreja, passou-se a dar ênfase a santificação na vida do cristão, o mais acurado exame do Livro Sagrado, a maior consagração na prática da fé cristã, e mais zelo no comportamento, referente aos costumes e as santas tradições peculiares ao Povo de Deus.

No curso de sua trajetória, a Igreja passou a esposar na prática da interpretação exegética das Doutrinas referentes a:

01 = A prática do Uso do Véu pelas mulheres da Igreja, no ato de orar ou profetizar;

02 = A prática do Ósculo Santo, com a saudação com a Paz do Senhor, entre os domésticos na fé.

03 = A prática do uso do Lava-Pés como complemento à comunhão na celebração da Santa Ceia do Senhor;

04 =  A prática do Batismo por Imersão;

05 = A Celebração da Santa Ceia com Pão Asmo;

06 = O Batismo com Espírito Santo, como benção posterior a Salvação;

Adicionados a Confissão de Fé, oriundos da Convenção Batista Brasileira. Assim como o sistema de governo congregacional.

Em sua expansão, as Igrejas cooperantes em destra de comunhão, alcançaram as regiões dos Estados:

01 = Estado do Rio de Janeiro

02 = Estado de Minas Gerais

03 = Estado do Espírito Santo

04 = Estado da Bahia

05 = Estado do Ceará

06 = Estado de São Paulo

07 = Estado de Sergipe

08 = Estado de Goiás

09 = Distrito Federal

10 = Estado do Pará

11 = Estado do Mato Grosso do Sul

12 = Estado do Paraná

13 = Estado do Rio Grande do Sul;

14 = Estado da Paraíba

E atravessamos fronteiras para o Paraguai, atingindo o País de Israel e Estados Unidos da América do Norte.

Em promoção a mensagem atuante, com grande despertamento espiritual, as Igrejas utilizaram como porta voz da mensagem, os programas Radiofônicos: Uma Voz que Clama, O Mundo para Jesus e a Hora da Restauração, que foram ao AR pelas seguintes emissoras.

01= Rádio Continental do Rio de Janeiro;

02 = Rádio Rio de Janeiro;

03 = Rádio Copacabana do Rio de Janeiro;

04 = Rádio Universo de Curitiba – Paraná;

05 = Rádio Cataguases – MG

06 = Rádio Itaperuna – RJ

07 = Rádio Espírito Santo – Vitória – ES

08 = Rádio Club de Londrina – Paraná

09 = Rádio Cacique de São Caetano do Sul – SP

10 = Rádio Club de Santos – SP

11 = Rádio Anchieta de Itanhaem – SP

12 = Rádio Atlântica de Santos – SP

13 = Rádio Solimões de Nova Iguaçu – RJ

14 = Rádio Difusora de Duque de Caxias – RJ

15 = Rádio Metropolitana do Rio de Janeiro

16 = Rádio Brasil AM – RJ

17 = Rádio Difusora de Itabuna – BA

18 = Rádio Baiana de Ilhéus – BA

19 = Rádio Vale do Rio Doce em Governador Valadares –MG

20 = Rádio Águas Claras -Catuipe – RS

21 = Rádio Gazeta de São Paulo

22 = Rádio Difusora de Rio Bonito – RJ

23 = Rádio Club de Santo André – SP

24 = Radio Difusora Sul da Bahia – BA

25 = Rádio Princesa do Sul – Cachoeiro do Itapemirim – ES

Divulgando a mensagem do Processo Restaurador, as Igrejas editaram os seguintes periódicos:

01 = O Jornal “O Brado Final”

02 = A Revista “Estudando a Bíblia em Classe”

Bem como uma variedade de folhetos e panfletos evangelísticos e doutrinários.

Foram estruturados vários departamentos , tais como:

01 = Instituto Teológico Ebenézer (I.T.E.)RJ;

02 = Seminário Teológico Ebenézer – SP);

03 = Departamento de Especialização para Professores e Evangelistas de Crianças;

04 = Departamento de Literatura;

05 = Departamento de Radiodifusão;

06 = Departamento de Educação Religiosa;

07 = Departamento de Evangelismo;

08 = Departamento de Missões;

09 = Departamento de Patrimônio;

10 = Departamento de Mocidade Nacional;

11 = Departamento de União Feminina Nacional;

Tem  sido estruturada e organizada a Ordem dos Pastores na Obra da Restauração no Brasil (OPORB).  Já então configurada estava a Convenção Nacional sob o Organograma “AGIORB” – Assembléia Geral das Igrejas na Obra da Restauração no Brasil, tendo abolida da destra de comunhão as dissidências daqueles que enveredaram-se por interpretações errôneas e estremadas da visão bíblica com o propósito da autentica interpretação do processo restaurador que se define:

Assim sendo proclamam as Igrejas que pertencem a Convenção da Assembléia Geral das Igrejas Na Obra da Restauração no Brasil (AGIORB),  sua confissão de fé e prática como se segue em nossa DECLARAÇÃO DE FÉ..

PACTO DAS IGREJAS

CAPÍTULO I

DAS DOUTRINAS

01 = Doutrinas são os princípios de fé e prática pelas quais nós, as Igrejas na Obra da Restauração nos orientamos fundamentadas nas  Escrituras (Bíblia Sagrada), única regra de fé e prática.

02 = As Igrejas na Obra da Restauração, AGIORB, declaram a sua fé baseada nos itens que se seguem.

03 = Acerca das Escrituras Sagradas: Cremos que as Escrituras Sagradas foram  escritas por homens divinamente inspirados e que são um rico tesouro de instrução celestial ( II Tim. 3:16,17; II Ped. 1:21; II Sam. 23:2), que tem Deus como seu verdadeiro autor e a salvação dos homens como fim ( II Tim. 3:15; I Ped. 1:10-12; João 5:37-40).

04 = Cremos na Trindade Divina: “Pai, Filho e Espírito Santo” que harmoniosamente ocupam uma TRI-UNIDADE.

05 = Cremos que há um, e somente um, Deus vivo e verdadeiro, um Espírito infinito e inteligente, cujo nome é Jeová, o Criador e Governador supremo do céu e da Terra. ( João 4:24; Sal 147:5; 83:18)

06 = Cremos em Jesus Cristo o único Filho de Deus, como salvador pessoal de todos os homens. (João 3:16)

07 = Cremos que a justificação (salvação) efetua-se somente através da fé em Jesus Cristo. ( Ef. 2:8)

08 = Cremos que a santificação é um processo gradativo após a salvação, operada pelo Espírito Santo. (II Ped. 3:18)

09 = Cremos no Batismo com o Espírito Santo como um dom de Deus, posterior à Salvação.

(Atos 19:2-6)

10 = Cremos no Batismo bíblico ( imersão), aplicado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. ( Mat. 28:19)

11 = Cremos na Santa Ceia do Senhor como memorial segundo relato de Luc. 2:19,20; I Cor. 11:24-26. Sendo os elementos: o pão asmo e o fruto da vide.

12 = Cremos nos dons espirituais segundo relato do Novo  Testamento

13 = Cremos nas seguintes ordenanças: A Santa Ceia ( Luc. 22:19,20; I Cor. 11:23-30), e o Batismo ( Mat. 28:19).

14 = Cremos que o Lava-Pés é uma prática para o povo de Deus na ocasião da Santa Ceia ( João 13:4-17)

15 = Cremos na saudação com Ósculo Santo, segundo o que preceitua Rom. 16:16

16 = Cremos no uso do véu sobre a cabeça das mulheres, segundo declaração em I Cor. 11:2-16

17 = Cremos que como plano de Deus para sustento de sua Obra entre os homens na Terra, devem ser estabelecidos os Dízimos e Ofertas.

18 = Cremos na segunda vinda iminente de Nosso Senhor Jesus Cristo, para arrebatamento de Sua igreja.

19 = Cremos que o homem foi criado em santidade, debaixo da Lei do seu Criador ( Gen. 1:27,31; Ecl. 7:29), mas por transgressão voluntária caiu daquele estado santo e feliz ( Rom. 5:12,14,15), em conseqüência de que todos os homens são pecadores ( Rom. 5:19; João 3:6)

20 = Cremos que a salvação de pecadores é inteiramente de graça ( Rom. 3:24; Atos 15:11), por meio da obra meritória do Filho  de Deus ( João 3:16)

21 = Cremos que os pecadores precisam ser regenerados, ou nascidos de novo, para poderem ser salvos ( João3:3;  I Cor. 2:4)

22 = Cremos que o arrependimento e a fé são deveres sagrados e graça inseparáveis, operados em nossa alma pelo Espírito de Deus ( Mat. 1:15; Ef. 2:8; I João 5:1)

23 =  Cremos que uma Igreja visível de Cristo, é uma organização de crentes batizados ( I Cor. 1:12,13), associados uns aos outros, sob um pacto, na fé e na comunhão do evangelho ( Atos 2:41,47), governados pelas leis ( Mat. 28:20), e exercendo os dons, direitos e privilégios concedidos a eles pela vontade de Cristo ( Ef. 4:7;  I Cor. 14:12)

24 = Cremos que o governo civil é uma instituição divina, estabelecida por Deus, para promover os interesses e bem-estar da sociedade humana ( Rom 13:1-3), que é nosso dever orar pelos magistrados, os quais devem ser conscienciosamente honrados e obedecidos ( Mat. 22:21), exceto nas coisas contrárias à vontade de Nosso Senhor Jesus Cristo ( Atos 5:29), que é o único Senhor da consciência e o Príncipe dos reis da terra ( Mat. 23:10; Rom. 14:4).

CAPÍTULO II

DAS TRADIÇÕES

25 = Tradição é a prática de um costume, que tem por fim a disciplina e edificação do corpo, ou seja, do homem exterior ( Col. 2:16:23)

26 = As Igrejas na Assembléia Geral  adotam como tradição as regras e padrões estabelecidos pelas Santas Escrituras, que seguem nos itens abaixo.

27 = Dedicar-se exclusivamente as atividades espirituais do Dia do Senhor ( 1º Dia da Semana), evitando práticas contrárias ao louvor e à adoração.

28 = Manter bom testemunho em todas as atividades da vida secular e espiritual.

29 = Zelar pelo padrão do bom porte da mulher cristã no sentido de ataviar-se com pudor e decência, mantendo a sua vestimenta conforme os ditames da Bíblia, em casa, no trabalho, na rua e na casa de oração. (I Tim. 2:9)

30 = Evitar qualquer atividade ou divertimento que não convenha ao bom testemunho cristão.

31 = É ensinamento bíblico que as mulheres tenham cabelos crescidos, bem como é vergonhoso ao homem tê-lo crescido, objetivando não transmudar na aparência o perfil da criação entre homem e mulher. (I Cor. 11:15)

32 = Temos consciência de que a Igreja Universal de Jesus Cristo na Terra, se constituí da soma de todos aqueles que foram remidos pelo sangue do cordeiro, confessando seus pecados, conforme Rom. 10:9, e crendo na Obra redentora realizada e consumada na Cruz do Calvário pelo Messias prometido, Jesus de Nazaré, Único Senhor e Redentor de nossas Almas.

CAPÍTULO III

DO EXERCÍCIO PRÁTICO

33 = Uso do véu – Deve ser exercido na prática em toda e qualquer ocasião em que a mulher exercer o ato de culto divino.  O véu deve ser utilizado conforme a prática da tradição de todas as nossas Igrejas.

34 = Ósculo Santo – Sua prática deve ser exercida em toda as ocasiões e em todos os lugares onde quer que se encontrem dois irmãos praticantes da mesma doutrina.  Se outro cristão desejar praticar o Ósculo Santo, não deve ser rejeitado.

35 = Lava-pés – Sua prática efetiva deve ser exercida por ocasião da celebração da Santa Ceia, independentemente de pessoas, deverá ser praticado por todos os membros da Igreja ou cristãos que aceitem a prática do Lava-pés.

36 = Santa Ceia – Seus elementos são: Pães asmos e fruto da vide.

37 = Porte da Mulher Cristã – O conceito de pudor e decência é sem extremos ou exageros.

38 = Salvação eterna – Conceituamos ser a mesma perpetuada na plenitude do Calvário, uma vez comprovada a experiência do novo nascimento. ( sendo imperdível)

39 = Batismo com o Espírito Santo – Efetiva-se após a experiência da salvação.

40 = Dons Espirituais – São irrevogáveis, devendo ser acompanhados pelos frutos do Espírito.

41 = Governo da Igreja – Deve ser Teocrático, com sua representatividade entre o rebanho através do Anjo da Igreja ( Pastor Presidente)

42 = Ministério Eclesiástico – Sua composição: Pastores Evangelistas e Diáconos.

43 – Diretoria da Igreja – é o órgão administrativo do corpo jurídico, composto por: Presidência, Secretaria e Tesouraria.

44º – Exercício da Prática devocional – Leitura da Bíblia, oração, jejum, freqüência nos cultos da Igreja, comunhão com Deus e com irmãos, evangelização e prática da beneficência.

_______________________________________________________________________________

Quem somos

01.Cremos que a Bíblia é a palavra de Deus, divinamente por Ele inspirada.02. Em um só Deus, existente eternamente em três pessoas distintas, a saber: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.03. Que Jesus Cristo é o Filho Unigênito do Pai, concebido do Espírito Santo, nascido da virgem Maria. Que Jesus foi crucificado, sepultado e ressuscitado dentre os mortos ao terceiro dia, e Que subiu ao céu e hoje está a destra de Deus como Intercessor.04. Que todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, e que o arrependimento é ordenado por Deus a todos como necessário para o perdão dos pecados, e salvação da alma.05. Que justificação, regeneração e novo nascimento são operados pela fé no sangue de Jesus Cristo.

06. Na santificação subseqüente ao novo nascimento, pela fé no sangue de Cristo, pela Palavra e pelo Espírito Santo..

07. Na santidade como modelo de vida de Deus para o seu povo.

08. No batismo no Espírito Santo subseqüente a purificação do coração.

09. No falar em outras Línguas, conforme o Espírito Santo concede que falemos.

10. No batismo em água por imersão, e que todos que se arrependem devem ser batizados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

11. Na Santa Ceia e na lavagem dos pés dos santos.

12. Na segunda vinda do senhor Jesus. Primeiro, para ressuscitar os mortos santos e arrebatar os santos vivos para se encontrarem com Ele nos ares. E esta para sempre com o senhor.

13. Na  ressurreição dos  corpos,  vida  eterna  para os justos, e castigo eterno  para os  ímpios.

Anúncios

9 pensamentos sobre “Historia da Igreja

  1. A Paz do Senhor

    Pr Martinho, que maravilha, fico feliz em saber que o amado esta com um site, oh gloria!!!!

    Parabens e continue com Deus

  2. paz do senhor pastor martinho, que maravilha fiquei felis em localisar esse site so vitoria em nome de jesus paz do senhor ass. ev. adeildo

  3. Moro em Cascadura, bairro da capital do Rio de Janeiro (zona norte). Alguém poderia me indicar os endereços, dias e horários de culto, telefones, para que eu e minha família possamos visitar, ou até frequentar, uma Igreja Restauração, mais próxima de nossa residência? Acabei de me mudar…

    • paz! irmão carlos , tenho pouco conhecimento do rio de janeiro, mas o amado pode dar uma olhada no site da agiorb .la o irmão vai encontrar o endereço de algumas igrejas no rio. o site e http://www.agiorb.com.br
      que deus abençoe vc e sua familia, e me de noticias se o amado conseguir se localizar, pois e muito bom saber de irmãos que queiram fazer parte da familia restauração, que deus te abençoe fica na paz.

  4. sou membro dessa igreja em santa helena parana gostei muito dessa istoria gostaria de saber mais desses fundamento quero fazer um cursso de aprefeissoamento eu ja fiz o ite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s